Greve comboios hoje

greve comboios hoje

Quando vai ser a greve do comboio de Portugal?

Os trabalhadores da CP – Comboios de Portugal estão esta segunda-feira, dia 16 de maio, uma greve de 24 horas que já dura desde a meia-noite e deverá ainda causar algumas complicações amanhã terça-feira.

Quantos comboios foram suprimidos após a greve?

Segundo a fonte oficial da CP estavam planeados 588 comboios, pelo que devido à greve (que abrange os trabalhadores a sul de Pombal), houve 47% de supressões. De acordo com os dados fornecidos pela empresa, dos comboios suprimidos 24 eram de longo curso, tendo-se realizado 21.

Quais são os motivos da greve?

De acordo com a Lusa, os principais “motivos desta greve são os aumentos salariais, aplicação do Acordo de empresa da CP aos antigos trabalhadores da antiga EMEF”, entre outras reivindicações.

Qual o horário da greve do setor ferroviário?

O Sindicato Nacional dos Trabalhadores do Setor Ferroviário (SNTSF) e a Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (Fectrans) informam que a greve decorre entre as 00h00 e as 24h00, mas já abrangeu trabalhadores que iniciariam o período de trabalho no domingo ou que terminariam o período de trabalho na terça-feira.

Quais os impactos da greve ferroviária?

Preveem-se supressões a nível nacional em todos os serviços. Infraestruturas de Portugal anunciou na tarde deste domingo a desconvocação da greve ferroviária. Empresa espera impacto de 700 mil euros devido a paralisação.

Quantos trabalhadores são abrangidos pelo pré-aviso de greve?

De acordo com o dirigente do SFRCI António Lemos, são abrangidos pelo pré-aviso de greve 800 a 1.000 trabalhadores das carreiras comercial e de transportes da CP.

O que acontecerá com os comboios de Portugal?

A CP - Comboios de Portugal alerta que a circulação de comboios da empresa deverá ter perturbações “significativas” esta sexta-feira, 10, e nos dias 12, 13 e 16 de Junho devido a greve.

Quem pode fazer greve?

2- Todo trabalhador pode fazer greve? Em tese, todo trabalhador têm o direito à greve reconhecido pela Constituição, a lei máxima do país. E a greve pode ser convocada a qualquer momento, por decisão dos trabalhadores, por interesses jurídicos, econômicos e sociais.

Por que as greves não eram consideradas um direito dos grevistas?

Significa dizer que as greves não eram consideradas um direito dos grevistas e, portanto, não eram regulamentadas por lei. Com o tempo, porém, reivindicar melhores salários, melhores condições de trabalhos etc, passou a ser um direito dos cidadãos que podiam ser exigidos através das paralisações de atividades, isto é, das greves.

Quais são os deveres do direito à greve?

O que se pode perceber é que, como qualquer outro direito, o direito à greve traz em contrapartida alguns deveres como o de manter os serviços essências à comunidade e o de não abusar do direito sob pena de sofrer punições legais.

Quais foram as principais greves em Portugal?

As greves em Portugal A greve dos operários de fundição e serralharia em 1849, é considerada a primeira greve industrial, mas nas décadas seguintes, até à I República, houve paralisações dos trabalhadores tabaqueiros, das marinhas e arrozais, mineiros, caminhos de ferro, chapeleiros ou operários da construção civil, entre outras.

Postagens relacionadas: