Carencia de vitamina d

carencia de vitamina d

Quais são as situações que favorecem a carência de vitamina D?

As situações que favorecem a carência de vitamina D são a falta de exposição solar de forma saudável e adequada, maior pigmentação da pele, idade superior a 50 anos, pouca ingestão de alimentos ricos em vitamina D e morar em locais frios, onde a pele raramente é exposta ao sol.

Qual a quantidade necessária de vitamina D?

Para adultos jovens, a exposição solar dos braços e das pernas, durante cerca de 5 a 30 minutos, pode equivaler a uma dose oral de cerca de 10.000 a 25.000 UI de vitamina D.

Como saber se a pessoa tem deficiência de vitamina D?

O médico pode desconfiar que a pessoa pode ter deficiência de vitamina D quando observa que ela não se expõe ao sol de forma adequada, usa sempre protetor solar e não consome alimentos ricos em vitamina D. Em idosos, pode-se suspeitar da carência de vitamina D em caso de osteopenia ou osteoporose.

Qual a importância da vitamina D para o nosso corpo?

O que é? Vitamina D é um nutriente que pode ser obtido na alimentação, mas que também é produzido pelo nosso corpo. A vitamina D atua, principalmente, no metabolismo do cálcio.

Quais as causas da deficiência de vitamina D?

A deficiência de vitamina D é uma situação relativamente comum na população e pode apresentar como causas: exposição solar inadequada, síndromes de má absorção, obesidade, maior pigmentação da pele, e uso de alguns medicamentos. Vale salientar que existe muita discussão a respeito de qual seria o nível ideal de vitamina D no organismo.

Qual a importância da vitamina D na alimentação?

Além disso, a vitamina D contribui com o fortalecimento do sistema imunológico e participa de diversos outros processos do organismo como a regulação de insulina e o metabolismo do colágeno. Por fim, ajuda a prevenir a formação de diversos tumores, algumas doenças autoimunes e outras crônicas, como diabetes e hipertensão.

Quais são as duas formas de vitamina D?

As duas formas de vitamina D, após sua ingestão ou formação na pele, estão na forma inativa, e, para tornarem-se ativas, necessitam passar por dois processos de hidroxilação. O primeiro ocorre no fígado, e o segundo ocorre nos rins. É nesse último órgão que a forma ativa será realizada.

Quais são as principais fontes alimentares de vitamina D?

Tua Saúde › Dieta e Nutrição. As principais fontes alimentares de vitamina D são os carnes, peixes e frutos do mar, como salmão, sardinha e mariscos, e alimentos como ovo, leite, fígado, queijos e cogumelos.

O que é a deficiência de vitamina D?

Sem uma quantidade suficiente de vitamina D, pode ocorrer fraqueza e dor nos músculos e nos ossos. Os bebês desenvolvem raquitismo: O crânio é macio, os ossos crescem de forma anormal, e os bebês demoram em sentar-se e engatinhar.

Quais são os riscos da falta de vitamina D?

Na verdade, a falta de vitamina D, sobretudo em idades mais avançadas, aumenta os riscos de demências e distúrbios psicológicos generalizados. Como a vitamina é uma das bases para manutenção e cuidados do corpo em todos os seus níveis, a sua falta pode ser sentida de maneira ainda mais pesada no organismo ao longo do tempo.

Quais são as situações que favorecem a carência de vitamina D?

As situações que favorecem a carência de vitamina D são a falta de exposição solar de forma saudável e adequada, maior pigmentação da pele, idade superior a 50 anos, pouca ingestão de alimentos ricos em vitamina D e morar em locais frios, onde a pele raramente é exposta ao sol.

Como saber se tenho vitamina D?

A falta de vitamina D pode ser confirmada com um exame de sangue simples ou até com a saliva.

Postagens relacionadas: