Transplante de coração de porco

transplante de coração de porco

Quem foi a primeira pessoa no mundo a receber um transplante de coração geneticamente modificado?

Um paciente nos Estados Unidos se tornou a primeira pessoa no mundo a receber um transplante de coração geneticamente modificado de um porco. David Bennett, de 57 anos, passa bem, segundo os médicos, três dias após o procedimento experimental de sete horas em Baltimore.

Qual a importância do transplante de órgãos para o mundo?

Para a equipe médica que realizou o transplante, o procedimento inédito é o ápice de anos de pesquisa e poderá mudar vidas em todo o mundo. O cirurgião Bartley Griffith disse que a cirurgia deixa o mundo um passo mais perto de resolver a crise de escassez de órgãos, segundo comunicado da Faculdade de Medicina da Universidade de Maryland.

Quem é o homem transplantado?

Acontece que, ao invés de receber o coração de outra pessoa, ele carrega no corpo o órgão de um porco geneticamente modificado. O transplante inédito, realizado por cirurgiões dos EUA, foi um sucesso. O homem transplantado se chama David Bennet, tem 57 anos e sofria com uma doença cardíaca terminal.

Quem pode ser transplantado?

Estes transplantes estão indicados em doenças congénitas ou adquiridas, tais como leucemias agudas ou crónicas, aplasias medulares, imunodeficiências, etc. Para estes doentes, o ideal é encontrar um dador compatível entre os seus familiares mais diretos, mas esta situação só se verifica em apenas 30% dos casos. Quem pode ser transplantado?

Qual foi o primeiro transplante?

O primeiro dos transplantes que se assume como tal está imortalizado num quadro de Fra Angélico, onde se observa a intervenção dos santos Cosme e Damião, ao transplantarem a perna de um etíope negro morto, no diácono Justiniano, enquanto ele dormia.

Como fazer um transplante?

O processo normal para um transplante é iniciado por um médico que, em consulta com o doente, lhe indica o diagnóstico e a terapia mais adequada que neste caso poderá passar por um transplante. O doente terá sempre o direito de escolha entre fazer ou não fazer um transplante depois de devidamente informado pelo médico.

Quais são os benefícios do transplante?

O transplante pode trazer enormes benefícios às pessoas afectadas por doenças que, de outro modo, seriam incuráveis.

Postagens relacionadas: